Ateu...Não Ateu. Não faz diferença.

Se questionar é pecar,  de que vale o saber!
Muito importante, é ter consciência da natureza do sentido da palavra pecado, puramente de origem humana sua representação. Não há como separar o homem da complexidade natural de um sistema que para existir, tem-se que acontecer a aniquilação de outras forma de vida. Entretanto, podemos coexistirmos  com estas necessidades físicas, mas de uma forma a abrandar ao máximo possível deste desconforto provocado por atos brutos. Em evolução, aprimoramento geral para se conseguir acessar a harmonia e, podermos dizer termos alcançado grande progresso neste sentido, só mesmo quando estarmos aptos a sentir a felicidade de outras pessoas. Compreendermos que somos muito bons para darmos nomes as coisas, fatos e fenômenos, mas, muito ruins quando se trata de por em prática o amor resumido: Se temos uma facilidade esplendorosa, a de aceitarmos os céus com seus confortos, temos a obrigação também de gerarmos o máximo de coisas boas. Apesar da fantasia estar associada aos pensamentos de quem as vivem, criadas e, posteriormente projetadas, produzindo efeitos variáveis de acordo com sua fonte de origem, melancolia, saudades, tristezas ou alegrias,  terminarão por certo influenciando no estado emocional diário de quem as produzam, mesmo após as terem esquecidas. É a reação de equilibro das energias universais manifestando-se. Um sentimento desconfortante repentino, aparentemente sem razão, pode estar associado à um feito que gerou  efeito relativo. Sendo assim, acredito que já passa do momento de os homens despertarem da busca pelas fantasias que, somente o deixam psicologicamente aliviados por instantes, mas que por serem abstratas, e provirem do futuro, de  nada o servira no presente. Pensar existir um Deus, não faz de um ser humano que ele seja bom. Não pensar que exista, não o transforma em alguém insociável, em nossas vidas, podemos sentir a dor dos outros, mas, preferimos destacar as nossas. No planeta em que vivemos, só é possível a vida como a conhecemos, biológica, desde que devorem-se entre si. Continuar com a estupides corriqueira, comoda, lentamente providenciando as transformações e, isto já se passado em torno de cem mil anos, implica em dar as costas para a evolução que tanto de bom poderíamos providenciar. É de fato, ignorância sobre ignorância, não há quem ainda não tenha dito ou concordado que determinada nação, por exemplo, ou povo é problema: Como a humanidade formula sua cultura existencial, qualquer pais que seja o líder na área econômica, vai se tornar indesejável, não há como acumular sem tomar, e só se conhece a dimensão de grandeza, quando se está próximo àquele que possui menos. Qualquer um entre todos, taxativamente sem excessão, generalizando, em uma guerra, matarão crianças, adultos e tudo lhe será usurpado.  Guerra não honra os homens, os aniquilam, carimba o passaporte de permanência em um estado onde matar é legal, tudo que se move é presa, e tudo que produzir será nosso.   Também vale para o reino vegetal, entre os quais, as plantas carnívoras; ou pelas suas raízes alimentando-se  de substancias em decomposição. É uma pena que, com tanta capacidade racional, não nos afastamos dos impulsos primitivos. Este mecanismo manifesto pela Natureza, coloca em cheque créditos à divindades. Pelo menos, assim tem-se doutrinado ( e aceito), que o amor máximo provêm do Criador. Se a definição de amor é não provocar dor, amarmos ou pelo menos respeitarmos os semelhantes, sermos complacentes com seres vivos que sentem dor, tolerantes com aqueles que erram, então, vivemos em um dos prováveis mundos existentes neste universo, onde, tendo seu ou seus criadores trocados de dimensão:  Digo assim porque, este onde vivemos, como disse antes, vidas devoram vidas e muitas das vezes vivas ainda.
Procriação, nada de amor nisso, todas as espécies procriam e, independente da forma como interpretamos a vida, ela é maravilhosa: A afetividade é um recurso consequente da necessidade de preservação. A espécie humana registra méritos em sua historia de existência, rompeu, isolou-se dos grandes predadores, mas, ainda continua sendo hospedeiro dos microscópicos: Consiste de erros e acertos evidentemente; entretanto, do que dependeu de seu intelecto para o conforto, não pode-se recusar as honras merecidas aos pesquisadores e cientistas de todos os tempos. Se, em seu Estado ou País, existem guerras, fome, desigualdades, lutas entre classes ou grupos, falta de instituições educacionais suficientes, desperte o seu eu: Livre-se deste acessório por muitos usados; psicológico, similar ao ( tapa-olho) usados em equinos para que não se assustem, para que não percebam o que acontece ao seu redor, enfim, sejam dirigidos de acordo com as necessidades de seus donos. É muito comodo sermos críticos em relação a feitos de alguém, muito mais é exigido daqueles que se propõem a desvendar ou construir algo: Todo ser humano durante suas vidas busca por realizações, claro, tudo vai depender dos princípios estruturados sob a influencia do meio e dos condicionamentos, pois os mesmos serão seu guia... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Brasileiros...Mulheres e Homens de Caráter

Alerta geral, Brasil não está sendo governado por brasileiros, se assim fosse, a Amazônia não seria tocada com barbarismo.  Red9 Brasil...