Liberdade...Sistemas políticos.

                                                      

Sistemas políticos... Parece-me, toda liberdade ser relativa.
Divagando um pouco sobre  liberdade.
Para o homem os sonhos são ilimitados, me refiro socialmente, ao seu trabalho e a produção. Tudo material quase sempre condenável por algumas corrente filosóficas, citados como a mal da humanidade, do individuo: Na verdade deve ser desprezível concordar sem antes de uma análise profunda ao sentido desta afirmação. O homem é composto por minerais, seu alimento é mineral, moedas e altares são minerais. Basicamente a denominada felicidade que, pode ser traduzida em parte como desejos realizados, principalmente, incluem  a aquisição de bens materiais. Na parte deste planeta onde moro, existe um dizer popular que diz.( Querer é poder ). Nota-se ai um equivoco. É esta, mais uma forma de induzir a acreditar que parte do desejo já está materializado, concretizado. Querer, é apenas o começo,  poder já é outra verdade; podemos dizer sem erro, assim, ( Querer é desejar, sonhar ). Viver só com impressões, com ilusões, não se tem chão firme para se apoiar. Devemos ser otimistas com as possibilidades reais. Ficaria imensamente agradecido se, não sendo levado à qualificações prematuras de que minhas opiniões e pensamentos, sejam qualificados como similar ou estar representando algum regime existente. Divergimos quase sempre no que tange as coisas abstratas, e não pouco nas cotidianas. Podes encontrar-se em estado de graça, pensando em um objetivo ou não, desempenhando uma função ou simplesmente estar a deriva com seus pensamentos. Absolutamente igual, temos em comum, sem nenhuma probabilidade de ser alterado, a necessidade, justamente as coisas fundamentais para que pelo menos nossos corpos e consciência permaneçam ativos e saudáveis: Entretanto,  deste ponto para frente vai depender ter mais ou menos qualidade de vida, o que for realizado com o uso de sua ( nossa ) capacidade racional. Liberdade relativa, vejamos, um sistema funcional deve ser de forma a satisfazer não as necessidade individuais com excedentes, mas com o necessário a sociedade em sua época para com seus cidadãos. Aparentemente, em um regime democrático, tem-se a impressão para quem não o conhece que, venha a quase ser  perfeito para aqueles que vivem em um: Porém, na democracia, as primeiras impressões começam a deixar de fazer sentido, quando da necessidade de se custear uma defesa caso se envolva em uma circunstancia onde seja preciso  um defensor no processo judicial:  Não é difícil entender onde está a falha tão estupida, se há um custo monetário, evidentemente que em um país democrático, com o capitalismo imperando, e não há como ser diferente, democracia-capitalismo não sobrevivem isoladamente, somente os abastados terão privilégios manipulados pela imponência  do capital.  A defensoria pública não tem a mesma eficiência das organizações que cobram pelo trabalho de defesa. Uma sugestão que deveria ser analizada pelos magistrados, se realmente existe o interesse de se trabalhar pelo direito, e aplicar a justiça igualmente, seria a mudança da barganha. Ao invés de os honorários serem a força de quem os tenham para cobrir em abundancia sua falcatruas, livrando-se de penas; valeria o histórico comportamental na sociedade com seus feitos, dedicação ao trabalho, aos estudos, a família, contribuição social com exemplos desta ordem seriam a moeda. Dai, poderia se dizer, todos são iguais perante a justiça: Enquanto isto não acontece, poderemos presenciar pelo planeta, prisões superlotadas por quem sua liberdade só pode ser obtida por dinheiro. Não diria interessante, mas absurdo e devo dizer, é inadmissível, que lideres, milenarmente continuem tratando suas populações unicamente como seres servis, não como seres inteligentes,  produtivos e sociáveis. Não faz muito tempo, ouvi em um meio de comunicação pública um político com feição muito séria dizendo: A atitude destes desordeiros é uma ameaça ao sistema. Fiquei me perguntando, a qual sistema estaria ele se referindo, se os sistemas sociais sempre foram uma calamidade. É bem possível que estava se preocupando com sua estabilidade, sua posição, aquela dos escalões que funciona quase sempre com a fidelidade agregada aos ganhos e mordomias. Exponho meus pensamentos, sentindo-me com a  obrigação de contribuir com a sociedade da qual faço parte, para que minha vida como ser inteligente não seja em vão; sem fazer papel de bobo da corte. Ao ver quadros de escolas expostos como símbolos de um tempo, frusto-me em compreender como o Estado funciona realmente. Dizem que toda pessoa quando escreve, é como falasse de si mesmo quando desenvolve seus trabalhos, quero dizer, passam para a escrita, sentimentos influenciados pelas ocorrências em suas vidas. Cuidados para que isso não se de comigo, a interferência por sentimentalismo, neste artigo farei uma e única excessão, mesmo porque, como poderão perceber, não sou exclusivo cidadão e ter sido uma ex-criança descartável no rol do saber. Sim, grandes e belos quadros expostos simbolizando a cultura não me frustam, mas me entristecem. Somente em minha geração, quantas milhares de crianças não ficaram fora do enriquecimento intelectual? Eu pessoalmente, paro para admirar as arquiteturas e fachadas bem construídas, quase sempre com detalhes decorativos em relevo no reboco, grandes vitrais, cores distintas, na verdade deveriam ser consideradas verdadeiros templos, porque, em razão delas é que surgirão importantes seres humanos trabalhando nas ciências: E mais, não podemos nos esquecer, todo conforto existente que tem tornando a vida mais prazerosa, é a elas dirigido os méritos...~...
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Brasileiros...Mulheres e Homens de Caráter

Alerta geral, Brasil não está sendo governado por brasileiros, se assim fosse, a Amazônia não seria tocada com barbarismo.  Red9 Brasil...