Meu país é o planeta: Governo mundial?


A razão da exposição da bandeira é simplesmente localização geográfica.

A mim, interessam o cintilar das estrelas e o comunicar com pessoas distantes. Símbolos dividem, distanciam, fomentam intrigas e guerras.
Não que não tenha apego e consideração pelas coisas, tenho sim, pela vida humana. Tudo que fomenta discórdia e violência, devemos descartar. Digo isso aos que pensam como eu. Discordo e descarto a ideia de um governo mundial. Pelas experiencias já vividas pelos países em seus regimes, nota-se que, não se tem tido bons resultados em termos gerais. Os modelos já postos em prática, funciona bem para  lideres quando ditadores ou, para os que encabeçam  lideranças escalonadas: Resultado, humanos não têm vividos como humanos, entendo o que acabo de mencionar como que, obrigatoriamente termos obrigações naturais com o coletivo e com o próprio individuo. Não é cabível um governo mundial, não há necessidade para que essa ideia tenha sentido ou futuro. Homens, são diferentes das outras espécies existentes no planeta, a inteligencia o torna capaz de existir sem lideranças, isto é: Não sem regras, mas, diferentes do mundo que consideramos animal, como um líder dirigindo o rebanho. Devemos estar atentos sempre, sem jamais nos esquecermos que os indicados que assumem cargos públicos são pessoas, não máquinas frias sem vaidades, interesses ou ambições. Atenção aos termos qualificativos aplicados nas manifestações individuais ou coletivas quando se dão, instigando cidadãos a agirem pela emoção repentina e, sem questionar, irem contra uma reação indicada como maléfica: Contrárias às atitudes recomendadas quando trata-se da jurisprudência que recomenda a razão. A diversidade de sistemas sociais nos diversos países é favorável ao bem estar dos seres humanos neste planeta: Através dos modelos, as sociedades podem seguir com a observância dos resultados refletidos pelas regras dos mesmos em seus cidadãos. A pratica da intervenção em países, somente com sedimento da aceitação pela maioria dos cidadãos, isto, sem representantes, tendo como validação a vontade dos povos através de votos pelo sim ou pelo não.  O objetivo de tal prática, evitaria que países fossem saqueados ou mantidos boicotados e na miséria, simplesmente por interesses econômicos de pequenos grupos, uma vez que nenhum pai ou mãe normal gostaria de ver seu filho mutilado ou morto: A humanidade em conjunto estaria zelando pela vida em todos os pontos onde houvesse um grupo social organizado. Práticas como, a robotização de massas, como vimos recentemente pelos meios de comunicação de um país de ditadores; cidadãos do continente africano instigados a se corromperem entre irmãos enfraquecendo a oportunidade de ter seu país agigantado, permitindo que sugadores da vida explorem seu subsolo enquanto os que nascem sobre, morrem em uma das piores forma de se ter um fim a vida ( Fome e sede ). Agora, lideres de todos os cantos do planeta se reúnem, surgem com novos planos por falta de ocupação produtiva do próprio trabalho individual, preocupados em não perder a mordomia do mandar e tomar ao invés do produzir: Vampiristicamente, aberrantemente, coisa que nem mesmo se pode imaginar, até mesmo comentar qualquer possibilidade de vir a ser controlada a internet por qualquer forma de Regime, Sistema ou Estado. Bens universais já são metodicamente servidos a bel prazer do capital privando o uso do direito natural de milhares de seres humanos: A água, sim, a água: igualmente a energia elétrica. A função do Estado tem ido além do cuidar dos interesses dos cidadãos: Estadistas fazem de suas posições fontes de prazer , luxúria e renda evidentemente. Claro que para isso se manter é preciso controlar e, ai está à razão , de posse do controle do ( Mana...Internet), bloqueiam-se a liberdade de se explorar o conhecimento, a real fraternidade ( fraternidade teórica está excluída) entre os povos e internautas, dificulta-se a harmonia entre países mantidos pelos seus governos ou pequenos grupos influentes a livrarem-se de seus eternos conflitos. A humanidade precisa entender , Deuses dividem os homens, a internet os tem unidos com liberdade; não se deve permitir seu controle. Que os nomeados a representarem as sociedades,  realizem bem suas tarefas de trabalho e, não interfiram na evolução dos povos. Façam seus méritos e progresso advirem da criatividade, produção própria: Sem provocar guerras para vender armas, submeter países para  tomar seus bens. Comentar sobre uma possibilidade, a de controlar a internet. Todos sabem a importância da mesma para a liberdade, e não permitirão tal absurdo.